Robsten Portugal
Chegaste ao Fórum português Robsten, o Fórum que traz todas as novidades acerca do casal do momento que nasceu a partir da Saga Twilight de Stephenie Meyer, Kristen Stewart e Robert Pattinson. Se és fã dos dois pombinhos e adoras vê-los juntos, este é o sítio certo para ti, onde podes conviver com os fãs e fazer grandes amizades.
Conecta-te! Smile



 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Próximos Projectos

Título Original: The Twilight Saga: Breaking Dawn - Part I
Título Traduzido: A Saga Twilight: Amanhecer - Parte 1
Autoria: Stephenie Meyer
Realização: Bill Condon
Data de Estreia: 18 de Novembro de 2011

Últimos assuntos
Parceiros

Compartilhe | 
 

 Entrevista para a Premiere Magazine Traduzida

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Sylvia_L'Stewart
Administradora
Administradora
avatar

Mensagens : 65
Data de inscrição : 12/08/2011
Idade : 28
Localização : Sabe-se lá onde...

MensagemAssunto: Entrevista para a Premiere Magazine Traduzida   Qua Set 07, 2011 6:13 pm



Parte de Robert Pattinson na entrevista


Premiere: Quanto tempo demoraram a filmar os dois filmes?
RP:
8 meses!

Premiere: Não combinei com ela, mas Kristen disse que foram 6.
RP:
Eu tive que ficar mais tempo.

P: Houveram algumas manhãs em que te levantaste e te perguntaste a ti mesmo: “Não posso acreditar que ainda estamos a filmar este filme”?
RP:
Sim, refiro-me aos dois meses que estivemos a gravar no mesmo quarto, em frente a uma enorme tela verde.

P: Espero que tenha sido a cena de sexo!
RP:
Não! Isso só filmámos num dia. Não, tivemos que filmar cenas onde nada se passava. Estávamos presos neste espaço, na tela verde, com neve artificial pelo chão e passámos os nossos dias a dizer apenas uma palavra, olhávamos uns para os outros, tentando parecer o mais intenso possível.

P: Ninguém te disse que eram parte de uma experiência?
RP:
Foi exactamente isto: “Vamos pôr-te nesta tela verde durante 8 semanas, vamos ver quem desiste primeiro ”

P: Bill Condon foi ao set com o seu Óscar debaixo do braço?
RP:
Não, ele não é assim. Mas acho que ele não faz ideia de onde se meteu. É alguém que não stressa muito ou que é muito bom em esconder isso! É engraçado, na verdade. Todos se aproximavam dele e gritavam: “Bill viste isto? É uma loucura!” Ele acabava de olhá-los e dizia “eu sei, é uma loucura.” E, um segundo depois, ele tinha saído.

P: É uma maneira como outra qualquer para resolver os problemas.
RP:
Sim, devias tê-lo visto. “Estou totalmente de acordo contigo. É um desastre.” E então, ele saia fora o resto do dia. Bill é muito engraçado e põe um pouco de sentido de humor no filme. A saga Crepúsculo não é realmente conhecida pelo seu lado divertido, mas os directores anteriores pareciam muito unidos ao seu lado angustiado. O começo do último filme é completamente o contrário: leve, relaxante …

P: Pelas primeiras imagens do trailer, parecia mesmo brilhante e ensolarado.
R:
Bill é um excelente roteirista. Como Chris Weitz, que foi mais atrevido em Lua Nova. Não tinha medo de sair fora do livro, às vezes. Em qualquer outro filme, quando [/b]uma fala não funciona, nós mudamo-la durante as filmagens pela que flua melhor. Mas, nem sempre foi possível com Crepúsculo. Se alguma vez me sentisse incomodado com uma fala diziam-me: ”tens que dizer isto. Está no livro!” Bill não hesitava: “Vamos ajustar, o filme é meu no final de contas …” *risos*

P: Tu acabaste de pôr milhões de fãs furiosas.
RP:
É uma pena. Simplesmente, isso lembra-me de algo que eu vi a algum tempo, quando vi uma foto de uma rapariga que tinha a famosa frase “E o leão apaixonou-se pela ovelha” tatuado nela. Olhei duas vezes e ela afinal tinha “E o cordeiro apaixonou-se pelo leão” ao invés. Podes imaginar-te, com uma fala de um filme gravada na tua pele e nem sequer é a correcta?

P: Nos três primeiros filmes, sempre reprimiram a sexualidade. Neste, é tempo da festa: os banhos da meia noite, as cenas de sexo onde se estraga a cama, uma gravidez não planeada … Não sei se posso aguentar isso tudo de uma vez.
RP:
Assustou-me um pouco, para ser honesto. Quando eu tomei conhecimento do último livro e disseram: “Vais ver, dormem juntos o tempo todo, às vezes é demasiado difícil. Jacob apaixona-se por um bebé …” Fiquei sem falar. Resumindo desta maneira, podia-se pensar que era a pior história do mundo. Mas, quando o lês, não é tão chocante/escandaloso. Para aqueles que não conhecem os livros, estou certo de que este filme vá ser o mais interessante da saga. Que saimos do género fantástico para adolescentes e entrámos num estranho drama que entra no terror dos tempos. Há cenas em que a Bella parecia um extraterrestre. Quando o bebé a come no seu interior, ela está tão magra e horrível. Kristen tinha que usar esta maquilhagem horrível e quando eu a via no set, perguntava à equipa: “Tens a certeza de que estamos a filmar Crepúsculo? Não se supõe que seja inofensivo e PG-13?”

P: Estou certo de que David Cronenberg esteja satisfeito. (Robert acaba de filmar a adaptação de Cosmópolis por Don Dellido).
RP:
Penso que vão disfrutar de algumas cenas, como aquela em que vou abri-la para morder a sua placenta. Ele ia colocar isso em algum dos seus filmes, havia filmado num primeiro plano, é claro.

P: Com Breaking Dawn, acho que vai atrair um público novo. A partir daqueles que querem ver a trama distorcida.
RP:
Eles vão obter o valor do seu dinheiro. É muito engraçado, ver um filme deste tamanho que não se atreve a tomar este tipo de riscos. Contudo, as cenas mais loucas são uma parte importante da história daqui para a frente, é impossível que não as ponham no filme. Olhávamos uns para os outros todos os dias e diziamos “creio que não têm outra opinião, temos de filmar coisas raras no filme”. Não havia outra maneira de amenizar.

P: Foi assim que te tornaste num especialista em cesariana oral?
RP:
Foi sem dúvida a coisa mais divertida de tive de fazer. Eu levantava a cabeça e estava coberto com queijo ou com qualquer outra substância que punham lá. Antes de filmar a cena, Stephenie Meyer, uma parteira, Kristen e eu sentámo-nos a falar com um médico para decidir onde é que eu supostamente mordia. Sim, esta situação ocorreu na vida real. O doutor olhou-nos um pouco surpreendido e disse: “Acho que não podias fazer isso na vida real” *risos*

P: Estou cada vez mais emocionada para ver este filme …
RP:
Também estou ansioso. Provavelmente vou morrer a rir ao vê-lo.

P: Corrige-me se estiver errado mas, creio que a histeria que rodeia a saga está a diminuir. Agora podes levar uma espécie de vida normal …
RP:
Não, ainda não. Em Los Angeles tenho cerca de 40 segundos desde o momento em que chego a algum lado, antes que me peçam um autógrafo. Não, é culpa do Twitter. Se este sitio da web não existisse, estava em paz. Quando eu cruzo olhares com alguém, eles apressam-se a pegar nos seus telemóveis. Sei perfeitamente que é complicado e que vou gastar uma grande parte do meu dia afastando-me de toda a gente. É frustante.

P: É verdade que provocáste uma confusão no Brasil, quando se filmou a lua de mel?
RP:
Sim, nós causámos, quase nos deteram no aeroporto. Contudo não sei porquê, mas era um pouco aterrador. O tipo da imigração disse-me: Estás no meu país, vamos jogar as minhas regras”. “O que tu quiseres, só que deixa-me sair do aeroporto” *risos*

P: Como estavam no set no último dia de gravação de Breaking Dawn, quando tiveram que dizer adeus aos 4 anos de Crepúsculo?
RP:
Estávamos no Canadá, para o último dia de filmagens, com toda a equipa. Um dia normal de filmagens de Amanhecer, estávamos a filmar à noite, fazia muito frio e chovia … Quando o primeiro assistente anunciou o final, todos se trancaram nos seus trailers sem sequer tomar uma última bebida. Mas o meu último dia, veio um pouco depois e foi incrível. Parte da equipa voltou a reunir-se para filmar outras cenas adicionais no Caribe. Era só a Kristen e eu, sem preocupações … Estávamos a filmar no mar e, não tinha que ter maquilhagem ou levar as minhas lentes de contacto. Estava muito calor e no final do dia saimos todos para tomar um coquetel na praia, a ver o sol a nascer. Perguntei-me, então, porque não o tinhamos feito nestes quatro anos. Cada momento difícil simplesmente desapareceu.


Parte de Kristen Stewart na entrevista


Premiere: O primeiro filme, Twilight, foi uma história de amor adolescente, o segundo foi um triângulo amoroso e o terceiro, quase parecia um (filme de guerra?). Como descreverias Amanhecer?
Kristen:
Está mais perto de um drama familiar. A diferença entre os filmes anteriores é que todos estão unidos neste capítulo. A atmosfera é completamente diferente dos outros filmes, que era o que a saga necessitava, penso eu. É divertido, relaxado e, finalmente, podemos ver as personagens num momento muito feliz. Claro, isto não ia durar …

Premiere: Tenho de admitir que tenho uma pequena paixão pelo primeiro filme: Crepúsculo. Sinto que os dois seguintes filmes foram só um alargamento desnecessário da história.
Kristen:
Entendo os teus sentimentos acerca dos filmes 2 e 3 e, estou de acordo: o primeiro tinha algo especial. Era original e vivido por si mesmo. Em Breaking Dawn, é realmente actractivo também. Acho que podemos recuperar a nota pessoal que Stephenie Meyer deixou. Também sinto que é uma espécie de montanha, acima do que tratamos de fazer com os filmes anteriores. É a apoteose com todas as coisas emocionantes que acontecem neste filme.

Premiere: Li que Stephenie Meyes escreveu as primeiras falas do último livro depois de escrever o primeiro, o que poderia explicar este “aumento” do livro para o segundo e para o terceiro livro.
Kristen:
Não sabia de nada disso. Mas, se isso é verdade, não seria absurdo no sentido em que poderia ir directamente do primeiro livro para o casamento, no quarto. Ao mesmo tempo, lembro-me que Stephenie estava a escrever o quarto livro enquanto filmávamos Crepúsculo. Quando penso em voltar a esse período de tempo, parece muito louco para mim. Ninguém conhecia ninguém, eramos todos muito diferentes. Posso ver-nos outra vez, actores, editores, roteiristas, vendo-nos uns aos outros e dizendo timidamente “Olá a todos”. Agora que estamos tão unidos, parece muito estranho.

Premiere: Tinhas 17 anos quando filmaste o primeiro filme. Como te mudaram estes 4 anos a filmar a saga?
Kristen:
Quando passas muito tempo num projecto que exige muito trabalho, sentes-te a investir, preparado para defendê-lo com o teu corpo e alma. Assim é como eu me sinto com todos os meus filmes. Crepúsculo ajudou-me a compartilhar esta paixão com uma grande audiência. Como todos os que ganham este nível de fama, a saga é muito criticada, mas isto só me faz querer defende-la mais. Esta experiência ajudou a abrir-me mais. Quando eu era mais jovem, sentia as coisas mais fortes mas não podia expressá-las em palavras. Fiz um grande progresso. Neste campo, todos os novos projectos ajudam-te a lutar contra as tuas inibições pouco a pouco. Eu era uma adolescente quando comecei e penso que tu és melhor quando te compreendes a ti mesmo, entender o teu corpo e a ti mesmo. É depois deste aumento de controlo sobre ti mesmo, que és capaz de o perder quando uma cena o exige. Como em cada filme, Crepúsculo fez-me crescer, talvez mais rápido que outros.

Premiere: Durante os filmes, filmaste The Runaways e Welcome to the Rileys. Personagens fortes e independentes..
Kristen:
Não foi uma escolha consciente. Já que eu sou uma pessoa naturalmente introvertida, penso que tenho que o compensar actuando neste tipo de personagens. Mas, não sou contra a ideia de fazer papéis mais fracos e vulneráveis. Seria fascinante.

Premiere: Houve algum dia que pareceu muito grande, durante as filmagens de Amanhecer?
Kristen:
Algumas vezes era tudo muito repetitivo até um ponto em que parecia que estive a filmar cenas dos filmes anteriores outra vez. Isto não quer dizer que não sejam cruciais neste filme, mas em alguns dias sentia-me como Bill Murray em Grondhog Day. Especialmente quando tinhamos de estar quietos numa casa em Lousiana, Baton Rouge. Filmámos primeiro todas as cenas interiores antes de ir às exteriores. Foram as cenas íntimas com muitos sentimentos, diálogos. Filmámo-las uma por uma, progressivamente. Pensava que nunca acabaria, especialmente quando, como eu, estamos acostumados a filmar filmes que estão feitos em 5 minutos.

Premiere: Quais foram os momentos chave das filmagens para ti?
Kristen:
Os momentos que as fãs estão à espera: o casamento, a primeira cena de amor e o nascimento.


Fonte || Tradução: KrisstewPt

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ny.
Robsten Girls
Robsten Girls
avatar

Mensagens : 29
Data de inscrição : 05/09/2011
Idade : 23
Localização : No colinho do Rob, ao lado da Kris! (a) *-*

MensagemAssunto: Re: Entrevista para a Premiere Magazine Traduzida   Qua Set 07, 2011 8:13 pm

Amei!! Amei mesmo ler a entrevista :3

Estes dois sao realmente verdadeiros em tudo o que dizem. nota-se Smile
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Entrevista para a Premiere Magazine Traduzida
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Pins de fútbol chileno y otros para intercambiar
» Decais para a Forca Aerea Argentina.
» [DUVIDA] Tintas para reparo de descasques. (poseidon ROE)
» Animais para adopção
» Tema para o próximo Torneio.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Robsten Portugal :: ROBSTEN PORTUGAL :: Entrevistas-
Ir para: